Buscar
  • ColiseumBlog

Fetiches: 3 Práticas Sexuais que estão crescendo no país



O comportamento humano pode ser intrigante em diversos âmbitos, principalmente quando o assunto é a sexualidade. A verdade é que, entre quatro paredes, tudo é válido quando o casal topa junto sentir prazer. E, neste cenário, muitas práticas estão crescendo e ganhando cada vez mais adeptos. Saiba alguns fetiches sexuais que estão fazendo a cabeça dos brasileiros – e quem sabe, não te farão repensar a forma como você experimenta o prazer hoje em dia.


1) Sadomasoquismo

A junção dos termos sadismo e masoquismo une as duas práticas no casal: o sádico que obtém prazer provocando dor e sofrimento no parceiro e o masoquista que gosta justamente de vivenciar essa dor proveniente do ato. É um jogo de prazer baseado na confiança e da plena consciência de que existirá um controlado e um controlador.


Mais recentemente, o termo ganhou destaque na trilogia “50 Tons de Cinza”. Na obra, o personagem de Christian Grey só conseguia sentir prazer provocando dor em sua parceira, Anastasia, que descobriu uma nova forma de obter o orgasmo vivenciando a dor e a humilhação.


O termo BDSM também é bastante usado para designar a prática mais ampla que envolve sadismo, masoquismo, bondage, disciplina, dominação e submissão. No Coliseum, a suíte D’Amore é destinada para casais adeptos desse fetiche.


A Suíte D´Amore, no Coliseum, foi criada para casais adeptos do sadomasoquismo.


2) Voyerismo

O Voyerismo é uma prática bastante comum em que o indivíduo se excita ao observar outras pessoas fazendo sexo e, obviamente, aceita pela sociedade se houver consentimento daqueles que estão praticando o ato. O Voyeur pode ou não tocar os envolvidos, mas o mais marcante do ato é que este não costuma interagir de forma alguma, se masturbando sozinho.


3) Sexo Casual

Ele quer, ela quer, eles querem, elas querem. Por que não?

Por não gerar cobranças, o sexo sem compromisso é uma prática que vem crescendo na sociedade e já responde por mais de 10% das relações no país. Seja com amigos, com ficantes, com um rolo da balada, com um match em aplicativos, a prática deixou de ser um tabu para ser a realidade de muitos brasileiros.

Não existem regras: pode ser uma noite, pode ser sempre, podem se tornar amigos ou nunca mais se verem. Importante no Sexo Casual é saciar os desejos sem precisar se comprometer emocionalmente. E, claro, se prevenir sem medidas.



#fetiche #motel #ribeirãopreto #voyerismo #sadomasoquismo #sexo #sexocasual #prazer

3,394 visualizações1 comentário